Cooperativas concedem mais crédito


Ritmo das cooperativas na concessão de crédito é mais forte que o dos bancos

O cooperativismo de crédito tem apresentado desempenho de depósitos e empréstimos em ritmo mais forte do que o verificado nas instituições financeiras. “A cada dia mais pessoas se conscientizam do potencial operacional das cooperativas no desenvolvimento social e econômico nas regiões de atuação”, explica o gerente de Relacionamento e Desenvolvimento do Cooperativismo de Crédito da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Sílvio Giusti.

O setor tem registrado evolução contínua, segundo ele, especialmente nos momentos de maior aperto de crédito, como aconteceu em 2008 e como ocorre agora com o repique da crise financeira, que afeta principalmente os Estados Unidos e os países da Europa. Giusti diz que o crédito é a força motriz para a geração de grande parte da riqueza brasileira e que quando o acesso aos recursos está difícil no Sistema Financeiro Nacional (SFN) os produtores buscam outras alternativas. “Nesses momentos o cooperativismo evolui.”

Com base em números do Banco Central (BC), Giusti disse à Agência Brasil que os depósitos nas cooperativas aumentaram 16,25% no primeiro semestre deste ano, atingindo estoque de R$ 35 bilhões, enquanto no mercado financeiro como um todo a expansão foi 5,53%. Deste dinheiro, proveniente dos associados, R$ 33 bilhões foram emprestado pelas 1.370 cooperativas de crédito do país, que hoje contam com mais de 5,1 milhões de associados. A ampliação nos créditos do setor é 10,4%, ante 9,12% na rede bancária.

“Vivemos um momento favorável para o cooperativismo, que mantém bom desempenho nas regiões Sul e Sudeste e está se consolidando em Mato Grosso e em Rondônia”, diz Giusti com base nos indicadores. Ele lamenta que o mesmo não aconteça, ainda, no Norte e no Nordeste, mas acredita que a tendência é aumento da conscientização dos benefícios do sistema cooperativo também naquelas regiões, na medida em que o Serviço de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) ampliar a atuação naquelas regiões.

Segundo ele, esse é um trabalho de formação e de informação que já está sendo feito, com palestras para sensibilizar as comunidades sobre os efeitos do cooperativismo. O trabalho do Sescoop já registra resultados, como a criação de 163 postos de atendimento cooperativo no primeiro semestre deste ano, em diferentes regiões. “Temos mais de 4,7 mil postos de atendimento no país, o que se constitui na segunda maior rede de acesso a créditos do Brasil, atrás apenas do Banco do Brasil, que dispõe de 5.087 agências e postos.”

De acordo com o gerente da OCB, a maior capilaridade do sistema tem sido fundamental para o aumento da atuação do cooperativismo de crédito, que hoje conta com ativos superiores a R$ 78 bilhões e ampliou seu patrimônio para 14,5 bilhões no primeiro semestre deste ano. “Somos uma parcela bem modesta”, de apenas 2% do universo financeiro do país – constituído por bancos privados (43%), bancos públicos (34%) e bancos estrangeiros (21%) – “mas estamos crescendo em um ritmo mais forte que eles”, destacou.

Os indicadores mostram, segundo ele, que o cooperativismo de crédito tem participação forte no desenvolvimento socioeconômico, em especial porque estimula o empreendedorismo local e auxilia na criação de oportunidades de negócio, na distribuição de renda e na inclusão financeira. Estímulo que tende a aumentar mais ainda, no seu entender, por causa da edição da Resolução 4.020 do BC, no início de setembro, que aumenta a capacidade de empréstimo das cooperativas centrais. “Isso certamente trará fortes reflexos para o crédito rural”, com efeitos já na safra agrícola 2011/2012.

Fonte: Agência Brasil

Cooperativas concedem mais crédito

Canadenses apresentam observatório internacional sobre cooperativismo


Observatório reúne dados do cooperativismo de crédito mundial
O Observatório Internacional de Cooperativas de Serviços Financeiros foi apresentando hoje (10/11) à diretoria da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop). Trata-se de uma plataforma de informática trilingüe que tem o objetivo de compilar informações sobre o cooperativismo de crédito no mundo e fomentar seu conhecimento e análise. A explanação foi feita pela coordenadora da Escola de Negócios HEC Montréal, Inmaculada Buendía Martinez, e o diretor do Observatório Internacional de Cooperativas de Serviços Financeiros, Benoit Tremblay, na sede da Casa do Cooperativismo, em Brasília (DF).

O observatório é composto por duas bases de dados: uma sobre as instituições integrantes do setor e outra que funciona como uma biblioteca virtual. A primeira delas reúne indicadores qualitativos e quantitativos sobre as cooperativas de crédito, seus organismos de representação e entidades de supervisão e controle. O sistema será preparado para que o material possa ser exportado em formato excel. A segunda tem como principal função armazenar, conservar, difundir e promover o acesso dos usuários a documentos eletrônicos sobre o segmento.

Na ocasião, Inmaculada Martinez e Benoit Tremblay também conheceram o Observatório do Cooperativismo Brasileiro (http://www.fearp.usp.br/cooperativismo/index.php ), criado a partir de um convênio entre a OCB e a Universidade de São Paulo (USP). O projeto prevê o fortalecimento do cooperativismo no país com a concessão de recursos para apoio a atividades de pesquisa e análise de dados sobre o movimento no ambiente acadêmico. As instituições têm uma parceria que mantém um banco de dados atualizado com pesquisas sobre economia, gestão, contabilidade, controladoria e auditoria em cooperativas.

Para o superintendente do Sescoop, Luís Tadeu Prudente Santos, é importante unir esforços para o desenvolvimento de pesquisa sobre o cooperativismo no mundo. “Precisamos democratizar o conhecimento para o maior número de pessoas e expandir, assim, a atuação do nosso segmento no mundo”.

Também acompanharam a reunião o superintendente da OCB, Renato Nobile, os gerentes Geral de Operações, Ryan Carlo e de Desenvolvimento de Cooperativas, Mauricio Alves e a gerente de Formação e Qualificação Profissional, Andréa Sayar.
FONTE: OCB SESCOOP

Canadenses apresentam observatório internacional sobre cooperativismo

GESTÃO DE LIDERANÇAS COM FOCO EM RESULTADOS


Nos dias 28 e 29 de Outubro, em parceria com a empresa alemã DGRV (Confederação alemã de cooperativas de crédito), a OCB/SESCOOP-RO realizou mais um módulo de formação para cooperados, dirigentes e colaboradores das cooperativas de crédito do estado.

Aproximadamente 50 pessoas estiveram presentes no treinamento, que abordou o tema Gestão de Lideranças com Foco em Resultados pelo consultor Francisco Kieling Lumertz da Equipe Selcon Empowering Business. O tema vem para ressaltar a importância de líderes desenvolverem suas equipes, criando mecanismos de controle e monitoramento visando objetivos específicos sem se esquecer do objetivo geral da empresa, de forma que todos compreendam sua contribuição dentro do processo.

Durante todo o treinamento os participantes estiveram subdivididos em grupos, facilitando as discussões, o desenvolvimento das atividades e o intercâmbio entre os representantes de cada cooperativa.

A SICOOB Credip contou com 15 participantes entre gerentes, conselheiros e diretores que ficam com a missão de disseminar aos demais colaboradores o conhecimento adquirido.

Confira as fotos do evento.

GESTÃO DE LIDERANÇAS COM FOCO EM RESULTADOS

As Cooperativas de Crédito Constroem um Mundo Melhor


O Dia Internacional do Cooperativismo de Crédito (DICC) é comemorado na 3ª quinta-feira do mês de outubro. Este é o dia em que as cooperativas de crédito do mundo inteiro mobilizam-se de alguma maneira, seja desenvolvendo alguma ação ou veiculando alguma informação que, de alguma forma, fortaleça o cooperativismo.

O DICC foi criado em 1948 e a cada ano recebe uma temática. Este ano o Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (WOCCU) optou por antecipar a comemoração ao Ano Internacional do Cooperativismo[i] e lançou o tema “As cooperativas de Crédito Constroem um Mundo Melhor”.

Esse tema vem para celebrar o momento de ascensão no qual o cooperativismo de crédito encontra-se e, ainda, reforçar os valores e princípios presentes na essência das cooperativas, não só as do ramo crédito. Primeiro porque as pessoas tem se mostrado descontentes com as instituições financeiras comuns e percebido que as cooperativas de crédito apresentam-se como a melhor opção para seu desenvolvimento pessoal e de suas comunidades. E segundo porque quando se pensa em cooperativa, deve-se ter em mente que uma de suas principais diferenças diante das demais empresas é a preocupação com o bem-estar social, ou seja, o desenvolvimento de suas atividades aliado ao desenvolvimento local.

Àqueles que fazem parte do sistema cooperativista, seja qual ramo for, mobilize-se e divulgue as vantagens desse sistema. E para as pessoas que ainda não conhecem o funcionamento de uma cooperativa, procure alguma próxima a você, certamente haverá alguém para lhe dar mais informações sobre os benefícios desse empreendimento.

No Brasil, a CONFEBRAS – Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito – lidera a campanha nacional do DICC, cabe às cooperativas aderirem e reforçarem a ideia. A SICOOB Credip este ano adotou a logomarca da campanha em camisetas para os colaboradores, uma forma de divulgar a temática aos cooperados e chamar a atenção do público no decorrer do dia.

Por: Alessandra Moura

Confira nossas fotos


[i] A Organização das Nações Unidas determinou o ano de 2012 como o Ano Internacional do Cooperativismo, cujo tema é As Cooperativas Constroem um Mundo Melhor.

As Cooperativas de Crédito Constroem um Mundo Melhor

SEJA SICOOB Ecológico – SICOOB Credip mobiliza colaboradores para o plantio de árvores


O dia 21 de setembro é comemorado em todo o hemisfério sul como o Dia da Árvore, isto porque a data prenuncia a chegada da primavera – estação na qual a natureza parece recuperar toda vida adormecida pelos dias de inverno.

A SICOOB Credip não poderia deixar esta data tão importante passar em branco. Então, na última sexta-feira (23/09/2011), data de início da primavera, a cooperativa disponibilizou muda de árvores para serem plantadas por seus colaboradores em todos os municípios de sua área de atuação. Reunidos, ao final do dia, foram até o local escolhido para realizar o plantio.

A SICOOB Credip acredita que iniciativas como esta são o mínimo que todos nós podemos fazer pelo meio ambiente, uma vez que os benefícios que a árvore nos traz são inúmeros e variados. Sua importância é o de estar associada à vida, ao ar que respiramos.

Que em um futuro não muito distante, o ser humano seja mais consciente das consequências de suas ações no meio ambiente e preserve seus recursos, a fim de desfrutarmos com equilíbrio de nosso habitat.

Veja as fotos do nosso dia

Por Alessandra Moura

SEJA SICOOB Ecológico – SICOOB Credip mobiliza colaboradores para o plantio de árvores

Greve dos bancários não afeta as cooperativas de crédito. Evite as greves, associe-se hoje mesmo a uma cooperativa de crédito


A mídia está divulgando amplamente o fato dos bancários terem entrado em greve em praticamente todo o país. A greve iniciou esta semana e nesta 5ª feira 38% de todas as agências bancárias do país já estavam fechadas.  No total foram 7.672 agências que não funcionaram no dia de hoje (29/09/11) e muitas outras ainda deverão fechar nos próximos dias.

O Brasil conta atualmente com 20.007 agências bancárias, não considerando neste número os 4.500 pontos de atendimento das Cooperativas de Crédito.

Veja na tabela ao lado que na prática a rede de atendimento do país está na mão de 5 grandes bancos e das cooperativas de crédito, que são hoje a 2ª maior rede de atendimento do país.

 Juntas as cooperativas de crédito tem 18% de toda a rede de atendimento do país.

Em 2010 os bancários ficaram em greve por 15 dias, sendo que na época 40% das agências bancárias deixaram de atender a seus clientes. Em 2009 e em 2008 também houve greve.

As Cooperativas de Crédito não são afetadas pela greve dos bancários, afinal, não são banco, são cooperativas e por isto não estão sujeitas às decisões do Sindicato dos Bancários.

As pessoas que trabalham nas cooperativas de crédito são também associadas à cooperativa e como tal pensam como “donas”, assim como você.

Este é o 4º ano seguido que os bancários fazem greve e até o momento as cooperativas nunca aproveitaram a seu favor o fato de não participarem da greve.

Não seria esta a hora de convidarmos nossos amigos a também associarem-se à uma cooperativa de crédito, evitando assim todos os transtornos que as greves causam?

Que outros diferenciais temos a oferecer?

  1. Temos os mesmos produtos e serviços que os bancos;
  2. Temos uma marca conhecida e de credibilidade;
  3. Praticamos preços justos (adequados ao mercado);
  4. Buscamos oferecer um atendimento diferenciado;
  5. Reinvestimos 100% dos recursos na nossa região (e não em outros estados);
  6. Distribuímos as sobras entre os associados;
  7. A administração da cooperativa é feita pelos próprios associados (eleitos em assembléia).

 Fonte: Portal do Cooperativismo de Crédito


Greve dos bancários não afeta as cooperativas de crédito. Evite as greves, associe-se hoje mesmo a uma cooperativa de crédito

SESCOOP AVANÇA NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA COOPERATIVAS DE CRÉDITO


A intenção é formar uma turma piloto para o início de 2012

Com uma capilaridade de 4,7 mil pontos de atendimento em todo o território nacional, as cooperativas de crédito vêm conquistando um espaço cada vez maior no mercado financeiro. E para apoiar as cooperativas nesse novo cenário, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) está empenhado na execução do Programa Nacional de Educação do Cooperativismo de Crédito. Uma das etapas do programa é a formatação do Curso de Formação para Conselheiros (fiscal e administrativo). O Comitê de Educação do Ramo Crédito (Cerc) se reuniu na sede do Sescoop nesta sexta-feira (23/9) para consolidar o conteúdo e metodologia do curso.

No primeiro semestre deste ano, a empresa Dialétika Fenômenos Organizacionais venceu a licitação e foi contratada para desenvolver o material. Na reunião com o Cerc, apresentou o escopo do trabalho para consolidação pelo grupo. De acordo com a gerente de Formação e Qualificação Profissional do Sescoop, Andrea Sayar, o conteúdo desenvolvido pela empresa está bem próximo de atender às expectativas da equipe. “Pelo que estamos percebendo, os ajustes serão mínimos, apenas para atender a algumas especificidades de cada um dos sistemas cooperativos de crédito”, afirma Andrea.

Segundo a gerente, a partir deste encontro a empresa terá mais subsídios para continuar a desenvolver o material, com previsão de entrega para o final deste ano. Além da consolidação do conteúdo e da metodologia, a reunião também tem como objetivo o estabelecimento de parâmetros para a constituição da turma piloto, que deverá iniciar o curso em 2012. A equipe vai desenhar o perfil dos conselheiros que participarão e também o da turma de multiplicadores, cujo treinamento deve ocorrer, igualmente, no próximo ano.

De acordo com Andrea, o trabalho junto à empresa contratada deverá se estender durante todo o período de aplicação do curso à turma piloto. “O mais importante é mantermos aberto um canal constante de comunicação, entre o grupo e a empresa, para que possamos realizar os ajustes que forem sendo identificados. Nossa ideia é colocar o material em discussão durante a aplicação do próprio curso”, finaliza.

Fonte: OCB/SESCOOP

SESCOOP AVANÇA NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA COOPERATIVAS DE CRÉDITO